Estreia do Viagem Literária em São Paulo agita BSP e BVL

Confira como foram as apresentações dos contadores de histórias nas duas bibliotecas.

O programa Viagem Literária passou pela primeira vez pela capital paulista. Com sessões de contação de histórias na Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL) e Biblioteca de São Paulo (BSP), a estreia das atividades em São Paulo reuniu crianças e jovens de diversas escolas da cidade e agitou a programação nos dois espaços. Confira como foi:

Biblioteca Parque Villa-Lobos

Com Oca lotada, na BVL, o start da iniciativa deu-se com contação de história de Kiara Terra para crianças e adolescentes de três escolas de São Paulo. Na BVL, Kiara aplicou seu método História Aberta, criado há 15 anos, e que segue resultando em plateias altamente participativas e integradas à contação. Na Oca, foi a vez de interpretar – com emaranhados de fios, lenços e até um tubo como acessórios devidamente resignificados -“As Velhas Fiandeiras”, de Cassiano Sydow Quilici, Kika Antunes. Luciana Viacava, Nina Blauth e Simone Grande. Na trama, que mistura aventura, suspense e romance, três avós causam confusão e em uma festa de casamento bem divertida. Espalhados pelos tatames e pufes da Oca, os pequenos riram com a história, mas também foram levados a refletir sobre o que acontece no cotidiano de suas casas, em suas vidas, a partir do texto. Convidados a conhecer melhor a biblioteca e a compreender a importância desse espaço para todos, os visitantes tiveram uma manhã animada. A contação foi repetida para outras escolas da cidade à tarde, na BVL.

“Levar ludicidade para as crianças é um presente para a vida. A contação de histórias abre janelas para que eles experimentem outros mundos, o que é importante para tudo”, explica Andrea Correia, professora de Artes Visuais e atriz. As professoras Fúlvia Bianchi e Fabiana Mirella reforçam a necessidade de introduzir a contação na rotina dos pequenos. Elas acreditam que o imaginário das crianças ganhe estímulo importante com as histórias e, claro, tudo isso acaba refletindo no aprendizado, em geral.

Para saber mais sobre Kiara Terra, acesse http://kiaraterra.com.br/

Biblioteca de São Paulo

A contação de histórias com a Cia. Malas Portam marcou a estreia do projeto na BSP, com duas sessões em 27 de setembro. Jovens do curso de Pedagogia, estudantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio Vereador Antonio Sampaio e crianças da Escolinha de Futebol da Zaki Narchi viveram a experiência e participaram ativamente das atividades propostas pela trupe, que reforçou o convite à literatura e ao universo da cultura, de uma maneira lúdica e divertida.

Marlon Chucruts e Edgard Jamelão, da Cia. Malas Portam, já estiveram antes na biblioteca e encerraram, com a apresentação na BSP, a participação no Viagem Literária deste ano, depois de terem passado pelas cidades de Cananéia, Cubatão, Ilha Comprida, Itanhaém e Praia Grande (SP). A dupla utilizou música e interpretação na performance que reuniu a história clássica dos “Três Porquinhos” e a animação de “Na Beira da Lagoa”, além de realizar brincadeiras com as crianças.

As questões ligadas à cidadania e ao aumento de repertório para os pequenos foram determinantes para a participação da EMEFM na atividade, segundo Eliana Ferasin Vilarrubia, coordenadora da escola. Por lá, os pequenos estão acostumados aos saraus, mas a contação de histórias é uma novidade, principalmente, quando ela acontece dentro de uma biblioteca, como explica Eliana. Vários deles, como ela conta, já frequentam o lugar com suas famílias e ela espera, voltem, para encontrar – ou reencontrar – o universo da cultura nos livros. Já a professora Kátia Cristina Alves de Sousa, que trouxe uma turma de alunas de Pedagogia, achou interessante que as jovens participassem de uma contação de histórias para enriquecer o conjunto de ferramentas que elas podem utilizar em sala de aula em atividades com os alunos.

Com o auditório cheio logo na primeira sessão, a trupe voltou ao auditório para uma nova apresentação no meio da tarde, com o mesmo sucesso. O Viagem Literária visa promover a interação entre os que produzem e fazem mediação de leitura e é um programa da Secretaria da Cultura do Estado, realizado pela Organização Social SP Leituras por meio do SisEB (Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo).

Para conhecer melhor o trabalho da Cia. Malas Portam, acesse: http://malasportam.com.br/

Foto: Equipe SP Leituras.

Foto: Equipe SP Leituras.

Foto: Equipe SP Leituras.
Foto: Equipe SP Leituras.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *